sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012


21.ª semana ~ de 23 a 24 de fevereiro





Marc Chagall - aqui



  • Escrita criativa. - Colagem.


· Clara Morais


Vejo a sua tristeza de flor amedrontada

E em pensamento, digo-te

O medo que nos salva da loucura

Que simula assombros onde só há sorrisos

E o nervoso não nos deixa ver claro

Mas se os nossos olhos não o virem

Ficaremos cegos de tanta claridade

Poemas usados:

O Fantasma da Obra, José Jorge Letria (p.198)

Perfilados de Medo, Alexandre O'Neill (p. 204)

Ver Claro, Eugénio Andrade (p.194)

Curiosidades Estéticas, António Botto (p. 183)


  • Mariana Andrade

Tu não és – poema! o sal da terra

Nem a poesia é teu salário! poeta


Sê todo em cada coisa. Põe quanto és

No mínimo que fazes.


És homem, não te esqueças!

Só é tua a loucura

Onde, com lucidez, te reconheças.


Fora existe o mundo. Fora, a esplêndida violência

ou os bagos de uva de onde nascem

as raízes minúsculas do sol.


Me sufoca o ser,

me assusta o querer ser.


O que mais quero ter

é a impossibilidade do ter.


Tudo se transforma:

cada poema,

no seu perfil

incerto

e caligráfico,

já sonha

outra forma.


Pois deito as palavras fora,

recuso-lhes o mel e o cheiro.

É acre o tutano

mas verdadeiro.





sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012


19.ª semana ~ de 6 a 10 de fevereiro





Camões - Coloane - (pormenor)


  • Verdes são os campos










  • Na fonte está Lianor







  • Não canse amor de me guiar






  • Alma minha gentil que te partiste




  • Descalça vai para a fonte